Como viver de trabalhos em eventos temporários? - Blog Mooral

Escrito pot | Janeiro 23, 2014 | Especiais, Vídeos | Nenhum comentário

Como viver de trabalhos em eventos temporários?

Para muitos a vida tem uma sequência natural: você nasce, cresce, estuda, trabalha e aí entra na sua rotina trabalhando todos os dias, recebendo ao final de cada mês um salário pré-determinado e uma vez por ano tira férias e, às vezes, viaja. Pois é. Para Roberto Pereira e Júlia Lopes o final dessa história é um pouco diferente: ambos são promotores de eventos e têm trabalhos temporários, sem a garantia de um salário certo ao final do mês. Fomos conversar com eles para sanar uma dúvida: é possível viver só com trabalhos em eventos temporários?

Após saber que o Roberto trabalha com isso há 11 anos e a Júlia, há mais de 4 anos, a resposta parece explícita: Sim. A diferença é que essa não é uma transição que acontece de um dia para o outro. Ao contrário de um trabalho fixo, o início do trabalho em eventos temporários se dá gradativamente. É comum os profissionais da área iniciarem fazendo “frees” ou eventos nos finais de semana. Os que se identificam com a área percebem que a demanda por bons promotores é latente e se esforçam para conseguir mais vagas e trabalhos diferentes, crescendo gradualmente.

Fuja da rotina

O diferencial de trabalhar nesta área é que ela é extremamente dinâmica, a rotina, presente na vida de quase todos, é quase inexistente nesse meio.

“É um trabalho que realmente te estimula a querer mais. Porque são mais pessoas que tu conhece, mais pessoas com quem tu conversa. Cada trabalho é novo, nunca é igual. Nunca o tratamento é a mesma coisa e as pessoas não são sempre as mesmas. Isso te incentiva a cada vez querer mais, porque não tem como cair na rotina.” Júlia Lopes

Para Roberto, essa é uma das grandes vantagens, pois todos estão querendo fugir da rotina e o evento envolve muitas possibilidades. Um dia você pode estar trabalhando com crianças, no outro na balada em um show eletrônico ou em uma ação na praia.

O peso no bolso

Se por um lado pode ser desvantajoso não ter a garantia de um salário fixo, por outro, nos eventos o seu salário depende diretamente de você. Roberto acredita que não há limites, depende de cada promotor correr atrás e fazer o seu próprio salário.

Enquanto em alguns meses os eventos podem render R$1.000,00, um cachê baixo na visão de Júlia, em meses da alta temporada pode-se chegar a R$4.000,00 ou R$5.000,00. Depende principalmente da disponibilidade e força de vontade da pessoa para se dedicar a isto.

Organização

A incerteza é algo inevitável e para conseguir garantir que todas suas contas serão sempre pagas é preciso um mínimo de organização. Uma dica é ter uma agenda para adicionar todos os eventos e ter uma visão geral sobre eles. Dessa forma, é possível se organizar para procurar novas vagas e para acompanhar os pagamentos dos eventos, que costumam acontecer em dias variados.

Outra dica é ter um “fundo de garantia”. Como nunca se sabe o dia de amanhã, ideal é sempre guardar uma parte dos cachês para situações de emergência e conseguir se manter em épocas de “seca” de eventos.

Por fim, confira os depoimentos do Roberto Pereira e da Júlia Lopes sobre esse assunto no vídeo abaixo:

Assuntos abordados no vídeo:
- Como iniciar a carreira de promotor(a).
- Vantagens de trabalhar na área de promoção de eventos.
- Remuneração de um promotor.
- Organização e planejamento para quem quer viver de eventos.

Saiba mais:

Se você gostou da ideia e quer entrar para esse mundo, confira 7 dicas para começar a trabalhar com eventos.

Créditos: Foto por: Buzz.it

Gostou desse artigo?

Receba nosso conteúdo exclusivo

Textos que recomendamos para você:

Sobre Carolina Sonda

Designer por formação. Estrategista por paixão. É fascinada por marketing e pelo relacionamento de marcas com usuários, principalmente através do marketing de contato. G+

Deixe uma repsosta

Seu email não será publicado.